Conheça os princípios da pedagogia Waldorf na infância

Em entrevista, a pedagoga Luiza Lameirão fala sobre o desenvolvimento da criança pelo olhar da pedagogia Waldorf, o qual abrange todas as dimensões humanas; ela enfatiza a autonomia do brincar

 Os sete primeiros anos de vida, conhecidos como primeiro setênio pela pedagogia Waldorf, são cruciais para o desenvolvimento do indivíduo e devem ser respeitados e impulsionados de acordo com a necessidade de cada criança.

A pedagoga e escritora Luiza Lameirão tem uma longa experiência com formação de professores Waldorf e, atualmente, é uma das professoras convidadas da Faculdade Rudolf Steiner. Além disso, presta consultoria para escolas antroposóficas no Brasil e Portugal e atua no Instituto Olinto Marques de Paulo, que desenvolve projetos de educação infantil em creches públicas e ONGs.

Educação entrevistou a pedagoga que revela como a pedagogia de Steiner, que ano que vem completa 100 anos, lida com o desenvolvimento das meninas e meninos.

Que linguagem e atividade a escola deve abordar na educação infantil a fim de respeitar o processo da criança?

Na educação infantil a criança está se tornando hábil na sua própria casa que é o corpo. Então, basicamente, a criança precisa ter: autonomia para mover-se, e mover-se sempre por meio da iniciativa delas — correr, saltar, pular são ações derivadas do aprendizado do andar. Sendo assim, o que ela mais precisa é ativar o seu corpo a partir da postura ereta que ela conquistou.

Esse lado da movimentação é privilegiado se a criança tem um espaço que ela possa explorar por conta própria. Também a criança é bem aberta para o que ela percebe no mundo. Então, o espaço com muitas informações imprime nela vivências que podem inibir seus movimentos autônomos.

O que o educador(a) precisa saber sobre os sete primeiros anos da criança, segundo Rudolf Steiner, pai da pedagogia Waldorf?

Nesses primeiros sete anos, do ponto de vista da pedagogia Waldorf, baseada no legado de Rudolf Steiner, a criança passa pela educação infantil e basicamente precisa ser cuidada naquilo que ela ainda não é autônoma. O ser humano é o ser vivo mais dependente do adulto; a criança precisa ser cuidada do ponto de vista da alimentação, do sono, do ambiente adequado para que ela se ative e ela precisa ter possibilidades de se ativar.

Leia mais --> clique aqui!

Fonte:  LAURA RACHID, 30 DE DEZEMBRO DE 2018, HTTP://WWW.REVISTAEDUCACAO.COM.BR

Login Form

Confira nossa Agenda

Abril 2019
D S
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30

Assine nossa Newsletter

 

 

© Secretaria Municipal de Educação de São Sebastião - 2019.

Confira nossa Agenda

Abril 2019
D S
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30